Paróquia São Paulo

Bem Vindos

Petrolina-PE | Quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Paróquia São Paulo
Home Igrejas História Notícias Hino e Oração Sacramentos Vídeos Galeria de Fotos Agenda Contato

Home » Notícias

14/07/2017

13 perguntas e 13 respostas sobre a renúncia de Dom Manoel ao governo da Diocese de Petrolina

Notícia

13 de julho de 2017 by vinicius de santana - http://blogviniciusdesantana.com 

 


Dom Manoel dos Reis de Farias, bispo emérito de Petrolina, teve seu pedido de renúncia aceito pelo Papa Francisco e anunciado nesta quarta-feira (12) pela Nunciatura Apostólica no Brasil.

  1. O que é a renúncia de um Bispo?

O Cânon 401 §1 do Código de Direito Canónico obriga os arcebispos e bispos apresentarem a sua renúncia ao Papa quando atinjam os 75 anos de idade. Alguns fazem isso algum tempo antes, para que a resignação, ou seja, a acolhida do pedido pelo papa tenha efeito ao atingir esta idade. Os bispos podem também pedir a renúncia por motivos de saúde ou por outro motivo grave. O pedido de renúncia é apresentado ao Sumo Pontífice (Papa), o qual providenciará depois de examinadas todas as circunstâncias. O referido Cânon obriga também que, instantemente, o bispo diocesano que em virtude de problemas de saúde ou outra causa grave que o impeça de desempenhar o seu ofício, apresente a renúncia.

  1. Por que Dom Manoel renunciou?

Renunciou baseado no que diz o Código de Direito Canônico, mas, segundo o próprio Dom Manoel, sua renúncia se deve ao fato de que “Petrolina necessita de um bispo mais jovem e com disposição em atender as demandas e desafios da diocese”, afirmou. Dom Manoel tem seus problemas de saúde e, por isso, sente-se cansado, como qualquer ser humano em idade já avançada. Ele lembra a renúncia do atual Papa emérito Bento XVI em 2013 ao maior cargo eclesiástico do Mundo.

  1. Dom Manoel passa a ser o que, a partir de agora?

Passa a ser “Bispo Emérito”, ou seja, não deixa de ser bispo, mas agora é um bispo “aposentado” das funções oficiais de uma diocese, nesse caso, a de Petrolina.

  1. O que vai acontecer, agora, com a renúncia de Dom Manoel?

O Colégio de Consultores – um conselho de padres existente em todas as dioceses – irá se reunir dentro de poucos dias para eleger dentre eles um sacerdote para ser “administrador diocesano”.

  1. O que é um administrador diocesano?

Aquele que irá dirigir a diocese até a chegada de um novo bispo para assumir as funções oficiais. O administrador diocesano, apesar de estar dirigindo a diocese no período de vacância, não tem os mesmos poderes e atributos de um bispo. Por exemplo: não possui atributos necessários para realizar transferências nem nomeações de padres, não tem poder de ordenar padres e diáconos e nem pode criar paróquias, nem áreas pastorais. Assume os compromissos mais urgentes e representa a diocese em celebrações solenes em outras dioceses, em conferências e reuniões ordinárias e extraordinárias do regional da CNBB.

  1. O administrador diocesano pode ser considerado bispo de Petrolina?

Não! Somente é bispo aquele nomeado por Sua Santidade, o Santo Padre. O administrador diocesano não é nomeado pelo papa, portanto, não é bispo!

  1. Para onde vai Dom Manoel?

Em entrevista à Imprensa, Dom Manoel afirmou que possui uma residência na cidade do Recife (PE) onde irá residir juntamente com sua tia, irmã e familiares. Dom Manoel deixará saudades no povo petrolinense e nos diocesanos.

  1. As pautas, eventos e atividades da Diocese de Petrolina estão mantidos com a saída de Dom Manoel?

Sim! Festa da padroeira, Nossa Senhora Rainha dos Anjos; Mutirão de Comunicação (Muticom) que acontece nos dias 29 e 30 de setembro e 1 de outubro em Petrolina; chegada da imagem jubilar de Nossa Senhora Aparecida, são alguns dos vários eventos, atividades e pautas da Diocese de Petrolina que estão mantidos mesmo com a saída de Dom Manoel. Só não aconteceriam caso o bispo estivesse em enfermidade grave ou em caso de morte que, graças a Deus, não é o nosso caso.

  1. Dom Paulo deixa de ser emérito de Petrolina agora?

Não! Dom Paulo continuará como emérito e a Diocese de Petrolina passa a contar com dois bispos eméritos vivos: Dom Paulo desde 2010 e Dom Manoel a partir de agora.

  1. Quem será o novo bispo de Petrolina?

Não sabemos ainda! Cabe ao Papa Francisco decidir se transferirá algum bispo para Petrolina, como ocorreu com Dom Manoel que foi transferido de Patos, na Paraíba em 2011, ou se ordenará um novo bispo. Somente Deus sabe quanto tempo isso levará! Mas o que sabemos é apenas aquilo que diz o CDC: o novo bispo deve ter boa reputação, idade mínima de 35 anos, experiência de, no mínimo, cinco anos em ordenação de presbítero e doutorado, licenciatura ou mestrado em Bíblia, Direito Canônico ou Teologia.

  1. O que é uma Sé Vacante?

Sé vacante ou Sede vacante (do latim Trono vazio), no direito canônico da Igreja Católica Romana, corresponde ao período em que a Sé episcopal de uma Igreja particular está sem ocupante. Isto significa que para uma diocese, o bispo diocesano faleceu ou renunciou – como no caso de Dom Manoel – ou foi transferido ou perdeu seu ofício.

  1. Quem é Dom Manoel?

Um bom servo de Deus! Um homem bom! Nascido no ano de 1946, em Orobó, no agreste pernambucano, Dom Manoel dos Reis de Farias estudou Filosofia e Teologia. Foi ordenado como sacerdote em 1983 e em 2001 foi eleito bispo de Patos, na Paraíba. Em 2011, foi nomeado pelo papa Bento XVI como bispo da diocese de Petrolina.

  1. O que os diocesanos (povo) de Petrolina pode fazer agora?

Rezar pela vida ministerial de Dom Manoel, pela nossa Diocese de Petrolina e pelo novo bispo que virá daqui um tempo.

Por José Filho, jornalista e repórter da Rede Vida de Televisão.

 

 

Rua da Inglaterra, s/n, bairro Areia Branca - Petrolina(PE) Brasil
Contato: contato@paroquiasaopaulo.org.br
 
Usuários online: 4